terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Mitos e verdades sobre adoçantes

Oie!
Eu já tinha contado aqui que sou diabética e ainda por cima tenho esteatose hepática, (what????), popular gordura no fígado, então por isso estou sempre em voltas com rótulos.
Então, navegando pela internet encontrei essa matéria que achei bastante interessante, pois as pessoas sempre confundem, light e diet.
Espero que ajude.

Apenas os produtos diet contêm adoçantes?
MITO. Tanto produtos light com sabor doce, quanto os diet podem apresentar adoçantes em sua composição. Os diabéticos devem ficar especialmente atentos aos rótulos para verificar a verdadeira composição do produto. Esses indivíduos devem sempre utilizar os alimentos com denominação de diet. Já para o controle de calorias em dietas de emagrecimento, devem ser utilizados, preferencialmente, os alimentos com denominação de light‘.

Chocolates diet são menos calóricos que os convencionais?
MITO. As versões diet não têm adição de açúcar, mas possuem mais gorduras, podendo ser mais calóricos que os convencionais.

O aspartame, tipo popular de adoçante, faz mal à saúde?
MITO. De acordo com o Food and Drug Administration (FDA), instituto americano regulador de alimentos, uma pessoa adulta pode ingerir 40 miligramas de aspartame por quilo de peso. Isso representa cerca 15 envelopes ou 80 gotas por dia de adoçante, bem acima da média de consumo.

Mulheres grávidas ou com intenção de engravidar não devem consumir adoçantes?
VERDADE. Os efeitos do aspartame podem passar diretamente para o feto. A placenta pode concentrar a fenilalanina presente no adoçante e causar má formação cerebral no bebê.

Tipos nutritivos e não nutritivos

Cada marca de adoçante contém um ou mais tipos de edulcorantes. Segundo os nutricionistas, há diferenças quanto à composição, em relação à dosagem e quanto à forma como são comercializados. Os adoçantes dietéticos podem ser divididos em dois grupos distintos: os não-nutritivos e os nutritivos.

Não-nutritivos (sacarina, ciclamato de sódio, acessulfame-k, sucralose e esteviosídeo): fornecem doçura acentuada, mas não contêm calorias e são utilizados em quantidades muitos pequenas;

Nutritivos (frutose, sorbitol e aspartame): fornecem energia e textura aos alimentos, geralmente contêm valor calórico semelhante ao açúcar e são utilizados em quantidades maiores em relação aos não-nutritivos.


Fonte: M de Mulher

Bjos e até.

5 comentários:

priscila disse...

adorei, muito interessante *-*

http://bygarotas.blogspot.com/

Jackie Sotero disse...

Menina que perigo o uso de adoçante na gravidez, e o pior é que ninguém divulga né.
Absurdo.
Muito legal esse post.
Parabéns!!!!!!!

Jackie Sotero disse...

Menina eu vi uma entrevista com um endocrinologista dizendo que é pra fugir dos pozinhos brancos, acho que deve incluir os adoçantes.rrsrsrs

BRECHOZINHO DA MEL disse...

Minha mãe tbm é diabética, amas naum dá atenção aos rótulos, gostei de ler sobre o assunto pois assim posso orientá-la melhor no cuidado com sua saúde, afinal com a saúde naum se brinca!

josiane disse...

eu odeio adoçante nao coloco na minha dieta jamais, agora nao sabia dos riscos dele na gravides
que coisa heim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...